O Salão do Automóvel de 1968 foi a vitrine escolhida para lançar o projeto 676. O Chevrolet Opala, veículo inovador para a época, representava o início da produção de automóveis pela General Motors do Brasil.

Dois anos de desenvolvimento, baseados no projeto alemão, 500 mil quilômetros rodados, foram componentes fundamentais para a construção da fama que o Chevrolet Opala possui até hoje: Conforto, Qualidade, extrema Durabilidade e Robustez Mecânica Inigualável.

Durante todos os anos de produção ininterrupta, o Opala foi conquistando milhares de consumidores e conseguindo o que poucos automóveis costumam fazer: Conquistar confiança e respeito e tornar centenas de proprietários em verdadeiros fãs. A General Motors do Brasil deve muito ao Opala, fundamental para a excelente fama que possui hoje no país. Cada vez mais confortável e potente, o Opala é único...

Em 2001 foi eleito o Carro do Século do Brasil, concorrendo com os não menos nobres e dignos Mavericks e Dodges. Nas pistas o Opala e o motor 250-S são gloriosos: estiveram na Stock Car desde o início em 1979 a 1999 sendo sempre a categoria mais importante do automobilismo do Brasil, a mais rápida e a de maior público.